Laticínio em Caputira nasce e cresce com apoio do SENAR Minas

“Não adiantava só ter vontade, eu precisava de conhecimento e o Sistema FAEMG é um grande parceiro na minha formação. As receitas que aprendi no curso são as que uso até hoje”. A afirmação é do produtor Domingos Ferreira Rios que em 2013 fez cursos de Fabricação Artesanal de Laticínios básico e de produtos especiais para estruturar a ideia do novo empreendimento.

Dominguinhos, como é conhecido, cria gado de leite e decidiu investir nos derivados para agregar valor ao produto. “Queria melhorar a renda. O preço dos derivados não oscila tanto quanto o do leite”, explicou.

A fabricação de queijos e iogurtes começou na cozinha da Fazenda Pernambuco, em Caputira, e logo a qualidade dos produtos ganhou os consumidores e a produção chegou a 200 litros de leite processados por dia. Quando a cozinha não comportava mais o ritmo de produção, Dominguinhos construiu um cômodo dedicado apenas àquela atividade. Nessa época ele comprou sua primeira iogurteira. A máquina ajudou no processo de pasteurização da matéria prima e facilitou o trabalho no laticínio.

As vendas eram feitas em supermercados locais e por revendedores como o cunhado do produtor que conquistou uma clientela fiel em Belo Horizonte.

“Ele começou a levar 40 queijos por semana, depois 80, 120 peças e esse número só aumentou. Estava dando tudo certo e comecei a sonhar com a construção de um novo local”.

A nova mudança do Laticínios Irmãos Ferreira foi para uma estrutura com dois freezers, e uma iogurteira com capacidade para 300 litros. Há essa altura, o produtor já fazia cerca de 400 queijos por semana. Tudo com a produção de leite da própria fazenda. O crescimento demandou mão de obra especializada e Domingos incentivou moradoras da comunidade a fazerem o curso oferecido pelo Sistema FAEMG. “Eu conhecia a qualidade do curso, e sabia que o conhecimento poderia ajudá-las. Muitas trabalharam comigo depois da capacitação”, contou Domingos.

Além do queijo minas frescal, queijo minas padrão, requeijão, iogurte e bebida láctea, o produtor também fabrica e vende doce de leite e pão de queijo, mais do que a variedade, a inclusão do pão de queijo no portifólio surgiu para solucionar uma questão e o que poderia ser um prejuízo se tornou inovação.

“No começo, as pessoas não conheciam muito o produto e as mercadorias que não eram vendidas nos mercados eram devolvidas. Ainda era um bom produto e em perfeitas condições de consumo, e tive a ideia de fazer um novo produto. Os pães de queijo congelados foram muito bem aceitos pelos clientes e mesmo sem as devoluções, continuamos produzindo com sucesso”.

Domingos seguiu investindo em qualidade, produtividade e rentabilidade e atualmente, o Laticínios Irmãos Ferreira tem uma estrutura que comporta o processamento de 1000 litros de leite para a fabricação diária de queijos e cerca de 700 litros de leite usados na produção semanal de doce de leite, requeijão e bebida láctea. Os produtos têm o selo de inspeção municipal (SIM) e recentemente o produtor ganhou um novo mercado, com o fornecimento de bebidas lácteas para a merenda escolar de Caputira. “Nossa história é resultado de um somatório de iniciativas e da parceria com o Sistema FAEMG”, declarou o produtor.

Parceria

“Fazer parte do que se tornou e do que muito ainda será conquistado pelo Laticínios Irmãos Ferreira e toda a Fazenda Pernambuco reforça para nós a importância de levar conhecimento, novas técnicas de trabalho e tecnologias ao homem do campo. Eles sempre foram nossos parceiros, e colocaram a propriedade à disposição para a realização de cursos e eventos. Ver que todos esses cursos foram importantes para este sucesso, nos enche de alegria e certeza de que este é o caminho”, destacou, Marília Voares Martins representando do Sindicato de Caputira.

ATeG

O produtor faz parte da turma do primeiro grupo do programa de Assistência Técnica e Gerencial (AtEG) Agroindustria Queijo Minas Frescal formado na regional do Sistema FAEMG em Viçosa.
Ele contou que o programa tem auxiliado especialmente nas questões gerenciais e que a dedicação e o conhecimento do técnico de campo, Ítalo Stoupa Vieira são um estímulo para que ele continue buscando conhecimento.

Fonte: Senar MG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo