Home / Notícias / Região / Mostra Cataguases por nós mesmos é sucesso e segunda edição está garantida

Mostra Cataguases por nós mesmos é sucesso e segunda edição está garantida

Mostra Cataguases por nós mesmos é sucesso e segunda edição está garantida




Foi realizada no último domingo, 1º de julho, às 20 horas, na Casa de Cultura Simão, com o apoio da Fábrica do Futuro e Fundação Cultural Ormeo Junqueira a Primeira Mostra Independente do Audiovisual Cataguasense, com a exibição de cinco curtas metragens feitos por ou com a participação de cataguasenses. O maior mérito do evento é que todas as produções exibidas foram custeadas pelos proprios idealizadores. No caso do curta “Viagem Real”, de Eduardo Yep e Henrique Vale, “não gastamos dois mil reais para produzí-lo”, revelou, instantes antes de exibir o seu curta.

Na abertura da Mostra, feita pelo ator e jornalista da Casa de Cultura Simão, Tarcíso Vória Carvalho, que também atua em “Viagem Real”, ele não escondeu a surpresa com a acolhida do público e de pessoas que gostam de fazer vídeos ao projeto. “A gente teve que recusar alguns vídeos desta vez porque não era possível aceitar novos participantes. Mas quero tranquilizar a todos dizendo que vamos repetir a dose, talvez daqui a dois ou três meses, mas vamos fazer a segunda edição”, garantiu.

O primeiro vídeo da noite foi feito em 1984, pelo poeta cataguasense Ronaldo Werneck tendo como atores, Eduardo Dascar, Ula Werneck e Nacir Sales. Na verdade uma leitura dramatizada de um dos poemas de Ronaldo. Em seguida, foi exibido “Empa Hills”, de Eduardo Yep, sobre a prática de skate por um grupo de cataguasenses em uma estrada abandonada em Cataguases. O local já se tornou o “point” preferido pelos amantes daquele esporte.

O único documentário da mostra, “Bexiguentos”, é de Emanuel Messias, um dos cataguasenses que mais vídeos produz, graças à paixão pelo cinema. Ele conta a história do cemitério dos Bexiguentos, em Formiga, Minas Gerais, onde foram sepultadas as vítimas da varíola, no início do século. Já Gustavo Baldez, fez o vídeo “Kermesse” sobre a festa de Santa Rita de Cássia. Alinhando imagens de diferentes momentos e eventos daquele evento, fez um retrato fiel do que acontece nos dias em que os cataguasenses celebram a sua padroeira.

Os dois últimos vídeos foram “Os lados da Rua”, de Diego Zon, feito em uma pequena cidade do Espírito Santo e já começa acumular prêmios. Este foi o único curta que contou com recursos públicos e de patrocinadores. Conta a história de um personagem que anda pelas ruas dentro de um carro imaginário. Destaque para o trabalho do ator Danilo Andrade, que faz o personagem principal da trama. Encerrando a noite foi exibido “Viagem Real” com os atores cataguasense Juliano Braz e Tarcísio Vória. A história foca dois jovens de Ouro Preto que vão para uma festa em uma república de estudantes e acordam em Paraty! O filme logo ganha a simpatia do espectador que se diverte com os dois personagens. O grande público que prestigiou o evento aplaudiu de pé as obras exibidas. As fotos são de Juliana Junqueira.

Fonte: Marcelo Lopes

Confira também

Corpo de adolescente desaparecida em temporal é encontrado

Foi encontrado na tarde desta sexta-feira (16), em Belo Horizonte, o corpo de Anna Luísa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *