PM apreende armas e munições após homicídio em Simonésia; homem foi morto pelo próprio primo

No domingo (7), a Polícia Militar de Simonésia foi acionada a comparecer no distrito de Alegria, onde havia ocorrido um homicídio.

No local, os militares visualizaram a vítima de 40 anos, sob uma motocicleta e cápsulas de calibre 380. A perícia compareceu no local constatando que haviam quatro perfurações por disparo de arma de fogo na vítima, sendo no braço, peito, ombro e costelas. O corpo foi liberado para funerária e a motocicleta foi removida ao pátio credenciado. A partir de então, as equipes passaram a diligenciar para identificação e prisão do autor do crime.

Através das imagens de câmeras de monitoramento, foi possível identificar um veículo Ágile, cor preta, que passou pelo local e após rastreamento foram localizados parentes do autor, e informado que ele havia matado o próprio primo, alegando que foi em legítima defesa, pois a vítima pegou uma arma para matá-lo, cercando-o na estrada vicinal de motocicleta, enquanto o autor passava de carro em companhia do filho de apenas 9 anos, que a vítima chegou a apontar a arma na direção da cabeça do autor e por este motivo ele atirou contra a vítima.

Disse ainda que o autor tem uma propriedade e tem trabalhado a noite secando café, sendo que há algum tempo atrás o autor pediu para a vítima não ficar caçando no local, pois poderia confundir com ladrões e assim disparar contra ele tendo em vista que tem armas de fogo, que acredita que isso pode ter sido a causa do desentendimento que acabou redundando nos fatos dessa noite.

Foram feitos levantamentos que momentos antes dos fatos, três cidadãos estiveram na propriedade do autor, os quais estão residindo na casa da vítima no período da colheita de café, segundo eles, quando estavam passando na propriedade do autor, este desferiu disparos de arma de fogo de forma intimidativa e assim saíram correndo do local; ao chegarem no distrito, fizeram contato com a vítima e relataram o ocorrido, tendo ele demonstrado insatisfação e dito que isso não ficaria assim, se apossando de uma arma e saído de motocicleta para procurar pelo autor.

Diante da autoria definida, os militares deslocaram até a residência do autor em busca da arma do crime, no local há um cofre e segundo a esposa dele a arma estaria guardada ali, porém apenas seu marido saberia a senha.

Foi feito contato telefônico com ele, o qual confirmou ter praticado o crime dizendo que utilizou uma pistola 380, mas que agiu em legítima defesa, pois a vítima cercou seu carro com uma arma e apontou para sua cabeça.

Ele não disse onde se encontrava, mas informou que se apresentaria na Delegacia em outra data, negou que tenha disparado contra pessoas momentos antes dos fatos e disse que suas armas são registradas.

Devido não conseguirem abrir o cofre, realizaram contato com uma testemunha que auxiliou com uma esmerilhadeira conseguindo abrir o cofre. Em seu interior foram encontradas diversas armas de fogo e munições de vários calibres, sendo:

* 01 fuzil calibre 7,62 com sistema de luneta
* 01 pistola cal .380
* 01 revólver cal .357
* 01 rifle cal .22
* 01 espingarda tipo cartucheira
* 214 munições cal .7,62
* 225 munições cal .380
* 300 munições cal. 22
* Cartuchos deflagrados e carregadores.

Sem informações que pudessem levar ao paradeiro do autor, os materiais e as armas de fogo apreendidos foram encaminhados à Delegacia para demais providências.

Fonte: PMMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre