Polícia Civil prende suspeito de atirar na esposa e matar o cunhado ao suspeitar de traição

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu, nesta segunda-feira (21/12), mandado de prisão contra um suspeito de cometer homicídio e tentativa de feminicídio, crimes que tiveram como vítimas um candidato a vereador e a esposa do investigado, respectivamente. O homem foi preso em Manhuaçu.

O crime ocorreu em novembro, quando o suspeito teria atirado contra a própria esposa e o candidato a vereador, na cidade de Santana do Manhuaçu, ao desconfiar que a mulher estava tendo um caso extraconjugal com o candidato.

Segundo apurado, o suspeito teria enviado mensagens para o celular de familiares afirmando que o candidato a vereador pagaria pelo ato. No dia seguinte, o indivíduo teria ido à casa da vítima, levando a esposa junto.

No local, na presença de diversos familiares, o suspeito atirou contra as vítimas. O candidato a vereador não resistiu aos ferimentos, mas a esposa acabou sobrevivendo.

Vítima era candidato a vereador em Santana do Manhuaçu

Após o crime, o suspeito fugiu, e se apresentou à polícia dias depois. Ao concluir as investigações, a PCMG representou pela prisão preventiva do indivíduo, que se apresentou na unidade policial, na manhã desta segunda-feira (21/12), juntamente ao advogado. Posteriormente, o indivíduo foi encaminhado ao Sistema Prisional.

A delegada Adline Ribeiro de Mello Rodrigo alerta para que as mulheres denunciem qualquer tipo de violência. “Trabalhamos, diuturnamente, para que crimes violentos contra a mulher, ainda mais por motivação de gênero, não ocorram. Para tanto, é imprescindível que as mulheres confiem em nosso trabalho e denunciem”, afirmou.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo