20 de outubro – Dia Mundial da Osteoporose

A osteoporose é uma doença que atinge os ossos, principalmente das pessoas idosas, sendo mais comum entre as mulheres. Ela é uma doença crônica progressiva, caracterizada por uma diminuição da massa óssea e rompimento da arquitetura óssea, o que compromete a força e propicia fraturas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 13% a 18% das mulheres e 3% a 6% dos homens acima de 50 anos sofrem com a osteoporose no mundo. Algumas medidas podem ser tomadas ao longo da vida para prevenir o desenvolvimento da doença, como realizar atividades físicas, tomar sol por alguns minutos todas as manhãs, manter uma alimentação saudável e evitar atitudes que aceleram a perda da massa óssea, como exagerar no consumo de bebidas alcoólicas e fumar.

Ilma Santana, 68 anos, descobriu a osteoporose devido à menopausa precoce. O diagnóstico motivou na aposentada uma mudança de vida. “Sempre me cuidei, mas depois da osteoporose passei a fazer o acompanhamento, ter uma alimentação mais controlada, fazer exercícios e tomar os remédios”, disse.

Mesmo com o quadro, Ilma nunca teve uma fratura, o que é comum aos portadores da doença. “Tenho muito cuidado com a forma que caminho e com os exercícios. Faço hidroginástica e, como adoro dançar, faço parte de um grupo que me faz ter muitas atividades. Procuro me alimentar bem, de coisas bem saudáveis. Privilegio alimentos com cálcio, como a coalhada. E tomo as vitaminas e complementos de acordo com o médico”, relata.

A aposentada conta que mesmo convivendo com a osteoporose ela buscar levar uma vida normal. “O que não pode acontecer é descobrir a osteoporose e abandonar o acompanhamento. É fundamental ter uma vida saudável”, diz.

Para as pessoas que já tem a doença, praticar a atividade física contribui para a redução do risco de fratura de duas formas: uma, porque a força biomecânica que os músculos exercem sobre os ossos é capaz de aumentar a densidade mineral óssea; assim, exercícios com ação da gravidade parecem desempenhar importante papel no aumento e na preservação da massa óssea. E outra, porque a atividade física regular pode ajudar a prevenir as quedas que ocorrem devido a alterações do equilíbrio e diminuição de força muscular e de resistência. Antes da prática de exercícios mais intensos, é recomendável uma avaliação profissional para estabelecer os limites do paciente.

Algumas dicas podem ajudar na prevenção ou no controle da osteoporose:

* A ingestão de cálcio é fundamental para o fortalecimento dos ossos. Adote uma dieta rica em alimentos com cálcio (leite e derivados, como iogurtes e queijos).

* Consuma verduras de folhas escuras, como brócolis, espinafre e couve;

* Exponha-se ao sol de forma moderada. Os raios ultravioletas sobre a pele estimulam a produção de vitamina D, fundamental para a absorção do cálcio pelo organismo. Basta de 20 a 30 minutos de sol por dia, entre 6h e 11h;

* Não fume e evite o consumo excessivo de álcool;

* Independente da idade inicie um programa de exercícios (pode ser caminhada ou musculação, por exemplo). Entre outras vantagens, ajuda a fortalecer os músculos, melhorar o equilíbrio e os reflexos, evitando as quedas;

* Obstáculos como móveis, tapetes soltos e pouca iluminação, podem facilitar quedas e, consequentemente, provocar fraturas em pessoas com osteoporose.

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo