Projeto busca evitar óbitos de recém-nascidos em Muriaé

Deu entrada na Câmara Municipal de Muriaé um projeto de lei que tem objetivo evitar o óbito de recém-nascidos no município, através de infecção causada pela bactéria Streptococcus Tipo B de Lancefield.

A proposta, de autoria do Dr. José Carlos (PSB), instituí em Muriaé a cultura para streptococcus durante o pré-natal na rede pública municipal, possibilitando a realização de antibioticoterapia intraparto, prevenindo possível infecção no recém-nascido.

O procedimento é universal, a ser realizado entre as semanas 35 a 37 de gestação, devendo ao pré-natalista, enfermeiro ou técnico de enfermagem, realizar a coleta do material, conforme protocolo estabelecido.

A equipe de saúde ficará responsável por monitorar o encaminhamento do material e registrar o resultado no cartão do pré-natal. O resultado do exame deverá ser entregue em até 96 horas.

– A infecção pelo streptococcus é considerado um grande problema de saúde pública. Associa-se a sepse neonatal, meningite, pneumonia, aborto séptic, entre outras. A mulher cuja cultura se revele positiva tem até 25 vezes mais risco do seu neonato desenvolver strepcocia precoce e de risco considerável – justifica o vereador.

O projeto foi protocolado e aguarda inclusão na ordem do dia para ser apreciado pelos parlamentares.

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo