Ação conjunta prende no em Guarapari suspeito de matar motoboy em Muriaé

Vítima do homicídio
Nesta quinta-feira (29/4), uma operação conjunta entre a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e a Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) resultou na prisão, em Guarapari, de um rapaz de 28 anos, suspeito de ter praticado o crime de homicídio triplamente qualificado em desfavor do motoboy Geovane Dias da Silva, 26 anos, ocorrido no dia 10 de fevereiro, em Muriaé.

Na ocasião, com o intuito de realizar entregas, a vítima trafegava com sua motocicleta pela Avenida Jose Máximo Ribeiro, no Bairro João XXIII, onde foi atingida na cabeça por um disparo fatal de arma de fogo.

De acordo com as investigações realizadas Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da 4ª Delegacia Regional em Muriaé, o disparo teria sido efetuado de dentro de um veículo em movimento, quando ambos se cruzaram na Avenida. Apurações indicaram que o suspeito teria visado realizar um disparo de exibição contra uma placa de sinalização de trânsito, no exato momento em que o motoboy teria cruzado o caminho dele.

Após trabalhos investigativos, foi apurado que o suspeito teria praticado o crime de homicídio triplamente qualificado, com pena que varia entre 12 e 30 anos.

“Já que teve a plena visão da aproximação frontal da vítima e, mesmo assim, assumiu o risco de produzir o resultado, a partir de sua ação, a qual poderia e deveria perfeitamente evitar”, informou o delegado Tayrony Espíndola.

Durante a apuração, o investigado chegou a se apresentar na sede da unidade policial em Muriaé, alegando ter se tratado de um disparo acidental. Posteriormente, depois das declarações, teria ido até Guarapari para se furtar da ação policial.

Ele estava foragido desde março, mas foi capturado na operação de hoje, no estado do Espírito Santo, por policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da 4ª Delegacia Regional em Muriaé, e do Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DEHPP) da Polícia Civil do Espírito Santo.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo