Home / Notícias / Policiais / Polícia Federal investiga suspeita de fraude no Enem em Minas Gerais

Polícia Federal investiga suspeita de fraude no Enem em Minas Gerais

Uma operação da Polícia Civil de Minas Gerais aponta que a quadrilha, acusada de envolvimento em fraudes de vestibulares de medicina, também é suspeita de ter fraudado as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013. As investigações apontam que os criminosos agiram em Barbacena, na região central do estado, vendendo gabaritos a candidatos por preços que variavam de R$ 70 mil a R$ 100 mil. Os resultados repassados seriam do caderno amarelo de questões do exame. O caso agora está sob investigação da Polícia Federal.

Segundo as investigações da Polícia Civil, integrantes do grupo criminoso denominados “pilotos” faziam a prova – para garantir o índice de 75% de acerto das questões – e deixavam rapidamente os locais dos exames, fornecendo o gabarito aos chefes da organização que, por sua vez, o repassavam aos candidatos, via SMS ou ponto eletrônico.




A operação policial, chamada Hemostase, levou ao indiciamento de 36 pessoas por envolvimento em fraudes no vestibular de medicina em faculdades particulares mineiras e fluminenses. De acordo com o delegado de Caratinga, Fernando José Barbosa Lima, que presidiu o inquérito, quando constatada a possível fraude no Enem, o caso foi imediatamente repassado à Polícia Federal, que deve conduzir as investigações.

Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) , responsável pelo Enem, informou que “está acompanhando, juntamente com a Polícia Federal, os desdobramentos da Operação Hemostase, deflagrada no início de dezembro pela Polícia Civil de Minas Gerais. Até o momento, de acordo com a Polícia Federal, não existe qualquer elemento que indique, mesmo de forma pontual, que qualquer candidato tenha sido beneficiado”.

A autarquia acrescenta: “O Inep reforça que as investigações devem ocorrer com todo rigor necessário. Conforme prevê o edital do exame, os candidatos identificados, que tiverem utilizado aparelhos eletrônicos durante as provas, serão eliminados”.

O Enem 2013 foi aplicado em mais de 1,1 mil cidades brasileiras. Mais de 5 milhões de candidatos fizeram o exame. A prova está sendo corrigida e a divulgação do resultado está prevista para janeiro.

Fonte: Agência Brasil

Confira também

Adolescente é baleado na porta de lanchonete em Muriaé

Um adolescente de 17 anos foi baleado, na noite dessa terça-feira (17), no bairro Primavera, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *