Home / Notícias / Região / Presídio de Cataguases lança livro de poesias escritas pelos detentos

Presídio de Cataguases lança livro de poesias escritas pelos detentos

A direção do Presídio de Cataguases, lançou, na última quinta-feira (28), o livro “Poetas da Liberdade”. A publicação reúne 57 poesias escritas por 47 detentos alunos da Escola Estadual Marieta Soares Teixeira, instalada dentro da unidade prisional.

A professora e organizadora da antologia poética, Idalina de Carvalho, explica que os poemas foram escritos em sala de aula, com tema livre ou a partir de uma técnica em que os alunos deveriam imaginar-se sendo algum animal, misturando a própria vida com a vida deste animal. “A arte liberta, não o corpo, mas a alma contida, os anseios, as angústias, a saudade, a voz” destaca a professora, que ainda chama atenção para o fato dos autores viverem em um ambiente nem sempre propício para manifestações artísticas.




Inspiração

A ideia de publicar o livro foi do diretor geral do Presídio de Cataguases, Alan Rezende, após uma conversa com a professora Idalina sobre a produção poética dos alunos da escola que funciona dentro da unidade. “Tive vontade de mostrar para as pessoas que desconhecem o universo prisional, especialmente os jovens, a situação de alguém privado de liberdade e os trabalhos desenvolvidos pela ressocialização”, explica o diretor.

A temática das poesias gira em torno do sofrimento por estar preso, do arrependimento pelos atos que os levaram à prisão, da saudade da família, dos amores perdidos, mas ao mesmo tempo falam de esperança, fé e vontade de trilhar novos rumos.

Para o diretor Alan Rezende é difícil escolher a melhor poesia do livro, mas depois de um pedido sobre a que mais o sensibilizou ele indicou Tenho Saudade, de Edneia Matos e É preciso ter fé, de Wanderlei Rosa Benfica

O detento Airton Willian de Menezes, de 18 anos, abre a antologia com o poema As Grades, que em suas palavras é um “desabafo do dia a dia, uma explosão da angústia interna e um grande alívio”. Airton nunca havia escrito poesias anteriormente e dizer ter sido incentivado na escola por sua professora. Sua dica para produzir um bom texto poético é “escrever sempre com o coração e sem medo”.

Fonte: SEDS-MG

Confira também

Bandidos morrem ao tentarem assaltar viatura descaracterizada da polícia

Dois bandidos morreram, nessa sexta-feira (20), ao tentarem roubar um veículo descaracterizado da Polícia Militar, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *