Home / Colunas / Seliane Ventura / Coluna da Seliane Ventura – Preconceito: Pré-conceito

Coluna da Seliane Ventura – Preconceito: Pré-conceito

Preconceito, ou seja, algo preconcebido, um “juízo de valor”. Mas quem atribuiu esse valor?

É um fenômeno histórico, perpassado por gerações, impregnando e alimentando estereótipos, gerando ações discriminatórias, vexatórias, e os famosos bullyings.

Preconceito é uma forma de se conduzir de forma negativa, invasiva e agressiva em relação a alguém ou algum grupo.




Os mais comuns são preconceitos sociais, raciais, culturais e sexuais. Estão associados às classes sociais, status, religião, sexualidade, estilo de vida, entre outros.

As pessoas, às vezes, se cegam em relação ao seu preconceito, tomando-o como verdade absoluta, achando assim, justificável e legítima suas ações, mas não o são.

Preconceito é crime, está descrito na Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989. O texto compilado, artigo 1º diz: “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. Seguindo o texto, poderão verificar que em alguns casos existe pena de reclusão, em outros, serviços prestados à comunidade”.




O que quero trazer com isso?

Quero que passemos a pensar em como estamos agindo em relação ao Ser Humano e se estamos agindo como Humanos.




Humanizados ou não? O que nos faz melhor?

As diferenças causam estranhamento, mas isso justifica o desrespeito?

São questões para refletirmos.

O que buscamos: paz ou guerra?

Autora: Seliane Ventura – Psicóloga CRP 04/40269 – Psicóloga Clínica e Organizacional, com extensão em Psicologia Hospitalar pela Fundação de Apoio ao Hospital Universitário de Juiz de Fora

Confira também

Coluna da Seliane Ventura – Setembro amarelo passou, a prevenção ao suicídio não

O suicídio atualmente mata mais do que o vírus HIV. Acomete qualquer idade, mas as …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *