Muriaé pode ter CPI do Esgoto para apurar irregularidades em obra

Vereadores planejam pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar irregularidades nas obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Principal.

De acordo com um relatório apresentado pela atual gestão em junho de 2017, a ETE Principal, inaugurada em junho de 2016, nunca operou, pois as elevatórias não funcionam devido a problemas elétricos.

Na época, o então prefeito Aloysio Aquino fez a entrega da ETE Principal, localizada às margens da BR-356, entre os bairros Porto e Padre Tiago.

– A nova estrutura passa, agora, a operar em caráter de testes e, quando estiver em pleno funcionamento, estima-se que será responsável pela coleta e tratamento de esgoto oriundo das residências de 16 mil famílias da cidade. Com isso, cerca de 80% da rede sanitária da cidade será tratada antes de seguir para o rio – anunciou a Prefeitura na ocasião da inauguração.

O prefeito Grego falou que a ETE Principal se trata de mais uma herança maldita das últimas gestões, citando ainda o caso da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Barra e o Residencial Nova Muriaé II.

Pelas redes sociais, o vereador Reginaldo Roriz (PSD) falou sobre o protocolo da CPI. Ele afirmou que já tem assinaturas suficientes para a abertura da CPI do Esgoto. De acordo com o parlamentar, atualmente apenas 32% do esgoto é tratado na cidade.

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo