Home / Notícias / Policiais / Polícia Civil de Minas Gerais dá início a curso para novos peritos e médicos legistas

Polícia Civil de Minas Gerais dá início a curso para novos peritos e médicos legistas

Os 137 aspirantes matriculados no curso de Perito Criminal e Médico Legista iniciaram nesta terça-feira o curso de formação na Academia da Polícia Civil de Minas Gerais (Acadepol). Até agosto, eles terão dois períodos diários de aulas de formação policial. Em seguida, os aprovados na prova final serão nomeados pelo governador Fernando Pimentel para atuar no interior do Estado, conforme prevê o edital do concurso público.

O Governo do Estado autorizou a convocação para a Acadepol de 129 aspirantes, sendo 95 para vagas de perito e 34 de médicos legistas. A Polícia Civil está acatando outras matrículas em cumprimento a mandados de segurança. “Os novos profissionais irão reforçar o trabalho de perícia e medicina legal no interior, além de permitir que façamos a remoção de servidores mais antigos dessas duas áreas que pleiteiam remoção para BH ou mesmo cidades mais próximas à capital”, antecipa o superintendente de Polícia Técnico Científica (SPTC) da Polícia Civil, André Roquette.




O chefe da Divisão Psicopedagógica da Acadepol, delegado Marcelo Carvalho Ferreira, destaca que os novos profissionais ampliam o quadro de carreira, assegurando maior rapidez na produção de provas objetivas para o inquérito policial. Ferreira explicou que, na segunda-feira (18/5), os aspirantes já foram recebidos na Acadepol para uma atividade de sensibilização, em que os diretores foram apresentados, assim como as regras do curso e o manual do aluno.

Vocação

Gustavo Rocha de Carvalho, de 27 anos, é o caçula da turma de médicos legistas. Ele se formou em Medicina em 2013 e, atualmente, faz residência em ortopedia. Natural de Montes Claros, o futuro médico legista mudou-se para Belo Horizonte para fazer o curso de formação policial. “Fiz o concurso em junho de 2013 porque queria entrar para a Polícia Civil e desenvolver a carreira policial. Estou começando a carreira médica agora e tenho a ambição de ir para cidades vizinhas a Montes Claros”, contou.




A administradora Erika Sthefanie Sampaio Justino, também de 27 anos, morava em Vila Velha-ES, e também está em Belo Horizonte para fazer o curso, porém de perito criminal. Assim como Gustavo, ela divide apartamento com outras duas colegas, que estão na capital com o mesmo objetivo. A mineira de Curvelo está no 7º período da faculdade de Direito. “Estou investindo na minha preferência, que é o Direito. A profissão de perito é de grandes surpresas, e eu sempre gostei de criminologia, perícia, investigação. Creio que estou na função certa”, completou Erika, que tem o interesse de conseguir se estabelecer em Ipatinga, onde mora uma irmã.

Fonte: Agência Minas





Confira também

Muriaé registra o segundo homicídio em menos de oito horas

A cidade de Muriaé registrou, na noite desta quarta-feira (1º), mais um homicídio. O crime …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Experimentoe o Novo Livre