Militar é suspeito de matar motoqueiro que fazia ‘rolezinho’ na noite de Natal em MG

Caso aconteceu em Matias Barbosa. Guilherme Augusto do Nascimento foi baleado no peito e morreu ainda no local. Suspeito, bombeiro da reserva disse que a mãe, que é paciente psiquiátrica, acordou aos gritos durante passagem das motocicletas.

Guia Muriaé no WhatsApp
Vítima do homicídio
A tranquilidade da madrugada de Natal foi interrompida em Matias Barbosa, na Zona da Mata mineira. Um militar da reserva do Corpo de Bombeiros, de 53 anos, é suspeito de atirar e matar Guilherme Augusto do Nascimento, de 22 anos, que participava de um passeio de motocicletas, conhecido como “rolezinho”, com um grupo de amigos.

O incidente ocorreu na Rua Barão de Santa Helena, no Bairro Santa Terezinha, na madrugada de segunda-feira (25). Guilherme foi atingido por um tiro e caiu próximo ao canteiro da via. Ele foi socorrido, mas não resistiu. O corpo foi sepultado na tarde de terça-feira (26).

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informou que um inquérito foi instaurado para apurar o ocorrido, enquanto a Polícia Civil está conduzindo os procedimentos judiciários. O militar foi detido no 4º Batalhão dos Bombeiros, em Juiz de Fora.

Conforme o Registro de Eventos de Defesa Social (REDS) da Polícia Militar, a corporação foi acionada após disparos de arma de fogo durante a passagem do grupo de motociclistas. O militar da reserva teria efetuado os disparos, conforme informações recebidas pela PM.

Segundo a versão apresentada pelo bombeiro da reserva, ele estava dormindo sob efeito de remédio controlado quando acordou com o barulho das motos. Sentindo-se “intimidado” e “coagido”, atirou para o alto, alegando não ter tido a intenção de matar alguém.

A perícia esteve no local para realizar os trabalhos de praxe, e o corpo de Guilherme foi encaminhado ao Posto Médico Legal para exames. O suspeito seria ouvido pela autoridade policial, e a Polícia Civil destacou que os procedimentos de polícia judiciária estão em andamento.

O Corpo de Bombeiros reforçou seu compromisso com a ética, a transparência e a conduta exemplar, repudiando atos incompatíveis com os valores institucionais.

Guilherme não possuía habilitação para dirigir a motocicleta, de acordo com o registro policial.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do G1

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp

Botão Voltar ao topo