Home / Notícias / Região / Reitora apresenta orçamento geral da UFV para comunidade acadêmica

Reitora apresenta orçamento geral da UFV para comunidade acadêmica

O orçamento geral da Universidade Federal de Viçosa (UFV) foi divulgado, na última quinta-feira (25), em reunião da reitora Nilda de Fátima Ferreira Soares com os pró-reitores, diretores dos Centros de Ciências, chefes de departamento e coordenadores dos cursos de graduação. O evento aconteceu no Salão Nobre, do Edifício Arthur Bernardes, e foram destacadas as reduções de recursos para as universidades e as ações dentro da UFV para enfrentar esse período de contenção orçamentária.

Tradicionalmente, a reunião com os repasses do orçamento da Universidade é realizada no início do ano na UFV, no entanto a reitora Nilda Soares lembrou que desta vez não foi possível seguir a data habitual por causa do atraso da aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA). O decreto de execução da LOA foi emitido em 22 de maio, quando ficou definida em 19% a redução do orçamento do MEC. Diante desse corte, em reunião com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o MEC orientou, no dia 11 de junho, que as universidades federais trabalhem com a redução de 10% em atividades de custeio (como diárias, capacitação, contratos de terceirização) e de 50% no capital de investimento (dentre obras e equipamentos).




Para se ter uma ideia do quanto os cortes representam, a reitora disse que o valor previsto para o orçamento da UFV para 2015 era de R$ 122.291.672 milhões. Desse total, R$ 79 milhões seriam destinados para rubricas de investimento e R$ 44 milhões para as de custeio. Com a redução, anunciada pelo MEC, a UFV terá que trabalhar com o orçamento de R$ 92.418.901 milhões, sendo cerca de R$ 70 milhões destinados para ações de assistência estudantil, diárias, capacitação, contratos de terceirização, e R$ 22 milhões para realização de obras e aquisição de equipamentos, dentre outros.

De acordo com a professora Nilda Soares, embora a definição orçamentária tenha sido divulgada recentemente, “já estão acontecendo reuniões desde o começo do ano com membros da administração da UFV para reavaliar ações e prioridades com o objetivo de indicar medidas que se adequassem à escassez de recursos”. Mesmo com os ajustes necessários, a reitora destacou que a UFV prezará pela “excelência e qualidade”. Os serviços de assistência estudantil, que chegam a atender a 4 mil alunos nos três campi, dentre moradia e alimentação, serão mantidos. Os contratos com empresas terceirizadas serão cumpridos, mas com renegociações, por exemplo, em período de férias dos funcionários. As obras, que estão em fase de conclusão, serão priorizadas. Dentre elas a Unidade de Atenção Especializada em Saúde, o Edifício da Fitotecnia, a reforma da piscina e do vestiário do Departamento de Educação Física, do campus Viçosa; a Rede Elétrica e Subestação, de Rio Paranaíba; e os restaurantes universitários nos três campi.

Redução de custos




As ações para reduzir gastos na UFV estão sendo pautadas principalmente pelas avaliações e levantamentos da Comissão de Sustentabilidade, que tem trabalhado na elaboração do Plano de Gestão Logística Sustentável. Para exemplificar, a professora Nilda Soares apresentou os gastos com a energia elétrica, que chegam a R$ 800 mil por mês. A reitora solicitou mais conscientização de toda a comunidade acadêmica a partir de medidas simples, como tornar a utilização dos ramais telefônicos da UFV mais eficientes e economizar no uso de energia, de água e de papel. “Pequenas ações podem representar muito. Os computadores, por exemplo, temos cerca de 6 mil na Universidade. Se cada um desligasse o seu computador quando não o utilizasse, o gasto seria menor”, disse. Outras ações estão sendo trabalhadas como a diminuição dos custos com a Semana do Fazendeiro e com a Colação de Grau; a revisão dos custos de encargos para a realização de cursos e concursos; a redução do custo na emissão de diplomas e a correção da tabela de quilômetro rodado da frota da Universidade.

Perspectivas




A partir do orçamento geral apresentado, os diretores dos quatro Centros de Ciências da UFV e o pró-reitor de Planejamento e Orçamento irão discutir os valores destinados para cada Departamento da Universidade. Após apresentar os dados, a reitora ouviu sugestões e as dúvidas dos professores, disse que conta com o empenho de todos na redução dos gastos, e que realizará reuniões como essas também em Rio Paranaíba e em Florestal, na próxima semana.

Apesar do período de restrição que a UFV precisará enfrentar, a reitora lembrou que em 2015 há também pontos positivos a serem ressaltados. Um deles é a elaboração do Plano de Segurança, que será apresentado em setembro, e é uma demanda recorrente entre toda a comunidade acadêmica, como foi observado na última avaliação institucional realizada. Outra notícia boa é que a UFV tem avançado no processo de internacionalização como uma das universidades do país que mais enviam estudantes para o exterior. Prova disso é que, a partir do número elevado de seus estudantes em intercâmbios na Itália, o MEC aprovou que o Núcleo de Línguas (Nucli) da Universidade passe a oferecer minicursos de italiano, além dos de inglês e francês.

Fonte: UFV

Confira também

SINE de Ubá tem 10 vagas com salários de até R$ 1.567

O Sistema Nacional de Emprego (SINE) divulgou 10 vagas de emprego para quarta-feira (11/12) na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *