Home / Notícias / Região / Açougueiro mata a mulher e diz à polícia que sangue em sua roupa era de porco

Açougueiro mata a mulher e diz à polícia que sangue em sua roupa era de porco

Um homem de 31 anos foi preso, na noite dessa segunda-feira (9), pelo crime de feminicídio em Paracatu, na Região Noroeste de Minas.

O autor seguia em alta velocidade na condução de um Fiat Palio pela BR-040, quando foi abordado em um posto da Polícia Rodoviária Federal.

Os agentes determinaram que ele descesse do veículo. Logo que desembarcou, os patrulheiros perceberam que a roupa dele estava suja de sangue.




Diante da suspeita, ele foi questionado sobre o sangue em sua roupa e afirmou que era açougueiro, informando que suas vestimentas estavam sujas de sangue em decorrência da matança de um porco na roça.

Os agentes desconfiaram da história e fizeram um levantamento junto a outras forças de segurança pública, sendo constatado que momentos antes havia ocorrido um homicídio no bairro Amoreiras II, sendo a vítima uma mulher de 33 anos.

A vítima foi encontrada morta em casa, envolta a muito sangue, deitada no sofá. Ao lado do corpo foi encontrado um pé-de-cabra e uma marreta, ferramentas que teriam sido usadas para cometer o assassinato.




Durante parlamentação, o açougueiro acabou confessando a autoria do crime. Ele disse que a matou por ciúmes, que estava suspeitando que ela estava o traindo.

Após matar a companheira, o homem ligou para seu irmão dizendo que “teria feito besteira”. O cunhado foi até a casa e deparou com seu irmão fugindo no carro da família. Ele encontrou o corpo da vítima e acionou a Polícia Militar.




Diante dos fatos, o autor foi preso em flagrante e conduzido a Delegacia de Polícia Civil de Paracatu.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Jornal O Tempo

Confira também

Festa do Peão de Maripá de Minas tem rodeio e shows gratuitos todos os dias

A 4ª Festa do Peão de Maripá de Minas começou nessa quinta-feira (12) e segue …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *