Home / Notícias / Variedades / Aneel aprova reajuste de contas de luz em Minas Gerais e outros estados

Aneel aprova reajuste de contas de luz em Minas Gerais e outros estados

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na sexta-feira (5) os índices finais de revisão tarifária de quatro concessionárias de energia elétrica. Os índices devem incidir nas tarifas que foram reduzidas em janeiro, de acordo com a Revisão Tarifária Extraordinária anunciada pela Aneel.




Para a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL Paulista), a terceira revisão tarifária periódica vai resultar em uma redução de 1,5% nas tarifas dos consumidores residenciais e de baixa renda e um aumento de 16,05% nas tarifas das indústrias. A distribuidora atende a 3,75 milhões de unidades consumidoras em 234 municípios de São Paulo.

Os consumidores residenciais e de baixa renda atendidos pela Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul) terão redução nas tarifas de 9,49%. Os consumidores industriais terão aumento de 10,4% nas tarifas. A Enersul atende a 839 mil unidades consumidoras em 72 municípios de Mato Grosso do Sul.

A terceira revisão tarifária periódica da Centrais Elétricas Matogrossenses (Cemat) resultou em um aumento de 0,23% para os consumidores residenciais e de baixa renda e de 2,07% para as indústrias. A Cemat atende a 1 milhão de unidades consumidoras em 141 municípios do Mato Grosso.




Para a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), os consumidores residenciais e de baixa renda terão aumento de 4,99% nas contas de luz, e as indústrias terão uma redução de 4,83%. A distribuidora atende a 7 milhões de unidades consumidoras em 805 municípios de Minas Gerais.

Todas as mudanças nas tarifas valem a partir da próxima segunda-feira (8). A Aneel também aprovou os limites de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) que deverão ser seguidos pelas distribuidoras.




A DEC é o intervalo de tempo que, em média no período de apuração, ocorreu descontinuidade da distribuição de energia elétrica em cada unidade consumidora do conjunto considerado e a FEC é o número de interrupções ocorridas, em média no período de apuração, em cada unidade consumidora do conjunto considerado. A DEC e a FEC são dois dos indicadores utilizadas pela Aneel para medir a frequência e a duração das interrupções de energia que atingem os consumidores.

O processo de revisão tarifária periódica é feita em média a cada quatro anos e tem como principal objetivo analisar o equilíbrio econômico-financeiro da concessão. Todas as revisões aprovadas hoje foram debatidas em audiência pública feita pela Aneel.

Fonte: Agência Brasil

Confira também

Como o código universal de produto ajuda nas vendas

Está buscando mais informações sobre o que é o código universal de produto, acertei? Se …

Um comentário

  1. ISSO É UMA VERGONHA ABAIXA PREÇO, SOBE PREÇO, ELES PENSAM QUE SOMOS PALHAÇOS , ESTÁ SUBINDO TUDO ATÉ O FIM DO ANO O QUE SERÁ DAS PESSOAS QUE GOVERNATES SÃO ESSES QUE TEMOS EM NOSSO PAIS, BAIXA, SOBE, SOBE , BAIXA ISSO É UMA VERGONHA . MAS INFELISMENTE QUEM VOTA ACHA QUE VOTA CERTO E NO FIM ACABA NISSO AI E SE BOBEAR AINDA DA APOIO ASSIM MESMO SENDO PREJUDICADO COM ESSES REAJUSTE ABSURDOS. POR ISSO AINDA N TROQUEI MEU TITULO VOU AO RIO ANULO MEU VOTO E NÃO FAÇO QUESTÃO DE COLOCAR UM GOVERNANTES DESSES NO MEU PAIS , PAGO PASSAGEM MAS PELO MENOS PASSEIO SÓ QUE MEU VOTO NÃO É LIXO.DESABAFO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *