Home / Notícias / Variedades / Após anos de luta, muriaeense conquista o tão sonhado Green Card

Após anos de luta, muriaeense conquista o tão sonhado Green Card

O muriaeense Mateus Costa e Monalisa




Durante uma das comemorações do Dia do Brasil em Nova York, a jovem Monalisa, de 24 anos, natural da região de Queens (NYC), filha de imigrantes cariocas, conheceu Mateus Costa, de 28 anos, natural de Muriaé (MG), e foi amor à primeira vista. Na ocasião, Monalisa residia em Danbury (CT). “Flechados pelo cupido”, eles namoraram, se casaram e fixaram residência em Connecticut, onde iniciaram vida a dois. Entretanto, o pesadelo na vida do casal estava apenas começando, logo depois que Monalisa aplicou para a legalização de Mateus, que havia entrado nos EUA com um passaporte “montado” (adulterado).

Em 2007, após ter a entrevista de imigração cancelada em Hartford (CT), o casal mudou-se para o estado natal de Monalisa, Nova York, onde, através de amigos, eles contataram a advogada especializada em imigração Jessica Salles, do escritório Koehler & Isaacs, com sede em Manhattan (NY). Depois de analisar a situação do casal, a advogada, apoiada nas diretrizes da lei, assumiu o caso, que estava pendente há vários anos.

“Obviamente, a união era legítima, ou seja, eles estavam juntos com o propósito de construir uma família tendo como base o amor. Entretanto, dependendo da forma como a pessoa ingressa no país, existem algumas restrições. Para as autoridades, a legitimidade do casamento estava mais do que clara, mas a forma como o Mateus entrou no país representava um problema”, explicou Salles.

“Você fica dividida, pois adoro ser norte-americana, mas também sei o que é ter pais imigrantes brasileiros. Além disso, você cresce cercada de pessoas que são imigrantes, ou seja, vejo a dificuldade de ambos os ângulos”, disse Monalisa.

Uma diretriz específica das leis de imigração determina que, caso o estrangeiro, nas mesmas condições de Mateus, consiga provar que o cônjuge norte-americano passará por dificuldades se ele deixar o país, a residência permanente (green card) pode ser concedida (Waiver). Baseada nessa diretriz, Jessica reabriu o caso e, após cerca de 2 anos de luta, na noite de 31 de agosto, ela foi informada que o caso havia sido aprovado e que seu cliente, Mateus, havia conseguido a tão sonhada legalização.

“A Jessica se tornou mais que uma advogada e sim uma verdadeira amiga. Durante todo o processo, liguei inúmeras vezes para ela, qualquer hora do dia, e sempre fui muito bem atendida. Mesmo quando eu deixava recados, ela me retornava. Isso nos ajudou muito quando eu e o Mateus enfrentávamos a angústia da espera. Agradeço muito à ela por tudo”, disse Monalisa.

O Koehler & Isaacs possui advogados especializados em diversas áreas e há vários anos atende a comunidade de língua portuguesa no Tri State area. O escritório fica localizado na 61 Broadway, 25º andar, próximo ao World trade Center, em Manhattan (NY). Os contatos podem ser feitos, em português, através do telefone: (973) 766-4792, (917) 551-1326 e (973) 551-5562 ou o web site: http://www.koehler-isaacs.com

Fonte: Brazilian Voice

Confira também

Bancos funcionam em horário especial

As agências bancárias abrem nesta sexta-feira (6) das 9h às 13h. O atendimento em horário …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *