Proibição dos jogos de azar pode ser cancelada em 2018



O tema da liberação dos jogos de azar, arriscando tornar socialmente aceitável a frequência de cassinos, casas de bingo e até o jogo do bicho, pode estar chegando. O assunto vem sendo debatido nos últimos dois anos e já tem projeto de lei sendo debatido

Quem defende a moral e os bons costumes ganhou nova esperança com a notícia recente que o entusiasmo no Senado esfriou. Contudo, pode ser por pouco tempo; afinal, o lobby da liberação vem se dividindo em duas fações – uma que quer liberar só os cassinos resorts, outra que pretender liberar geral – mas é provável que os interesses dos políticos se juntem para decidir, pelo menos, pela regulação dos cassinos resorts.

Liberação dos cassinos: um problema moral?

Para o movimento “Brasil Sem Azar” e todos os que estão preocupados com a corrupção, a liberação do jogo será motivo para facilitar a lavagem de dinheiro e aumentar o número de jogadores adictos. Na base de tudo está uma questão moral.

Do outro lado, tem um movimento de opinião que também está preocupado com a corrupção – uma vez que toda a sociedade brasileira, nesse momento, está poderosamente ligada nesse tema – mas que considera que o Brasil deve se alinhar com o resto do mundo nesse assunto. Para eles, o jogo não tem pecado é uma fonte de entretenimento e diversão, que deve ser regulada para assegurar cobrança de impostos e até para proteger os jogadores. A indústria de cassinos à nível internacional adota meios e estratégias para impedir que a jogatina se transforme em uma doença social – algo que o movimento Brasil Sem Azar não acredita que funcione entre nós.

A questão dos cassinos online

De qualquer forma, quem vem jogando no NetBet ou em outros cassinos online não está nem aí para essa questão. O jogo em plataformas online, baseadas em países estrangeiros, cai fora do alcance da lei nacional. Aí, se o projeto de lei cair, os jogadores online seguirão fazendo do mesmo jeito – e isso vem sendo utilizado pelos defensores da liberação como um argumento favorável.

Estímulo para o turismo nacional

A indústria do turismo está ansiosa pela liberação, com diversos estudos prometendo um crescimento dramático do número de visitas. Os defensores da continuação da proibição dizem que a liberação dos cassinos será um prejuízo para a hotelaria e restauração, pois os jogadores gastarão seu dinheiro na roleta e não consumindo.

Contudo, por todo o mundo, o que se passa é que a indústria do turismo sempre vê os cassinos como um fator de atração de clientes, em países onde o jogo é legalizado há muitos anos, ou desde sempre. Aí, fica difícil defender esse argumento.

Aguarde por novidades sobre esse tema durante o ano – é difícil imaginar que o Governo vai perder essa oportunidade de pegar receita.

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.