Home / Notícias / Variedades / Prefeituras vão demitir por causa do novo mínimo

Prefeituras vão demitir por causa do novo mínimo

Gastos das prefeituras aumentaram com novo salário mínimo

Segundo cálculos da Associação Mineira de Municípios (AMM), o aumento do piso salarial no país de R$ 622 para R$ 678 vai gerar um crescimento de quase 10% na despesa com a folha de pagamento do funcionalismo das prefeituras e um impacto estimado em R$ 232 milhões no Estado. Vários prefeitos já planejam cortes nas administrações devido ao reajuste no salário mínimo.




O corte, segundo eles, é a única forma de os municípios cumprirem a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que estabelece que, no máximo, 54% das receitas sejam comprometidos com o pagamento de pessoal.

De acordo com o presidente AMM, Ângelo Roncalli, 70% dos 853 municípios mineiros dependem do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), e, neste ano, ele não deve crescer de forma a compensar o aumento no piso salarial.

No total, Minas tem, hoje, 213,4 mil servidores municipais. Destes, 187,7 mil ganham entre um e um salário mínimo e meio.




Queda do FPM é motivada por isenção de IPI

A queda nos repasses tem explicação. O FPM é composto de parte da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Com a isenção do IPI na venda de automóveis, a arrecadação caiu, reduzindo o montante total do fundo.




Fonte: Guia Muriaé, com informações de O Tempo

Confira também

Como o código universal de produto ajuda nas vendas

Está buscando mais informações sobre o que é o código universal de produto, acertei? Se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *