Personalidades de Muriaé – Joaquim Rodrigues de Almeida

Joaquim Rodrigues de Almeida nasceu em 08 de fevereiro de 1908, em Rosário da Limeira, na época um dos distritos de Muriaé. Era filho de Sebastião Rodrigues Silva e Laudacena Maria Godinho.

Desde menino aprendia tudo muito facilmente e era comum encontrá-lo fazendo a barba e cortando o cabelo dos parentes e amigos adultos.

Seu pai Sebastião trabalhava como agrimensor auxiliando o Doutor Antônio Augusto Ribeiro Passos. A dupla abriu e melhorou todas as estradas que partiam de Muriaé em direção aos distritos. E o menino Joaquim ia junto, aprendendo a profissão.

Depois de adulto, Joaquim Rodrigues de Almeida passou a trabalhar com o Doutor Vivaldi Passos, agrônomo filho do Dr. Passos. Na profissão de Agrimensor prático trabalhou em nossa região durante 60 anos e o CREA – Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura – o reconheceu na sua especialidade como íntegro e profissional de alto nível, concedendo-lhe licença para os trabalhos de agrimensor nos municípios de Muriaé, Miradouro e Eugenópolis.

Casou-se com Dona Laurides Maria Rodrigues tendo o casal os seguintes filhos: Othniel Rodrigues de Almeida, Odete Rodrigues Barbosa, Othny Rodrigues de Almeida, Osny Rodrigues de Almeida, Olney Rodrigues de Almeida, Orley Rodrigues de Almeida, Orane Rodrigues Scalla, Inizia Rodrigues Mendes, Olcey Rodrigues de Almeida e Osvaldo Rodrigues de Almeida. Joaquim, juntamente com sua esposa, deixou um exemplo de vida como cidadãos invejáveis na criação de seus 10 filhos, como expressão do amor que um dedicava ao outro. Os filhos, hoje homens e mulheres dignos de qualquer sociedade, foram criados dentro do espírito religioso e da caridade.

Joaquim Rodrigues de Almeida era Metodista e veio a falecer em 02 de novembro de 1994, deixando muitas saudades. Em 11 de dezembro de 2000 foi aprovada a Lei nº 2.485, de autoria do Vereador Genir Carneiro da Rocha, dando denominação de Rua Joaquim Rodrigues de Almeida a uma das vias do Bairro São Joaquim, uma homenagem do município prestada a tão insigne muriaeense que foi um exemplo de cidadão honesto, trabalhador e ativo em sua comunidade.

Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre