Personalidades de Muriaé – Bernadete Carneiro Garcia

Bernadete Carneiro Garcia foi uma figura marcante na história de Muriaé. Além de ser a primeira mulher a ser eleita vereadora no município, teve diversas contribuições para a educação e projetos sociais.

Ela nasceu em Patrocínio do Muriaé, em 25 de dezembro de 1933. Filha de Antônio Carneiro Garcia e de Laurindina Carneiro Garcia, desde sua infância, mostrava uma personalidade marcada pela alegria de viver e conviver e pela paixão por música – durante toda a sua vida, dedicou-se a estudar violino.

Sua principal contribuição para Muriaé, onde viveu desde a juventude, aconteceu em 1958, numa época em que só crianças e adolescentes com boas condições financeiras conseguiam acesso às escolas. Bernardete, junto com um grupo de idealistas, fundou, então, a primeira escola ginasial gratuita do município ligada à Campanha Nacional de Educandários Gratuitos. Com isso, viabilizou o estudo de muitos muriaeenses, mudando para melhor seus destinos.

Já em fevereiro de 1992, foi escolhida a Primeira Secretária Geral do Projeto Pró-Moradia, fundado também em Muriaé pelo Padre Tiago Prins. O projeto, ainda em funcionamento, tem como objetivo dar acesso à casa própria a famílias de baixa renda, e, Bernadete esteve dedicada a ele até seus últimos dias de vida. Hoje, já são cerca de seiscentas casas construídas, mudando definitivamente o panorama social da cidade.

Bernadete amava os moradores destas casas como se fossem sua própria família e dedicava muito do seu tempo a eles. Alegre, divertida, adorava fazer serenatas e fazia parte de vários grupos de chorinho e de músicas populares. Por isso, após falecer, em 07 de janeiro de 2009, sua família e seus amigos foram motivados a criar o “Projeto Bernadete Carneiro Garcia”, onde todos os professores são voluntários, com a finalidade de educar jovens dos bairros Marambaia, São Joaquim e Vale Verde por meio da música. Contando também com instrumentos doados – que são emprestados aos alunos para estudar em casa – a Escola de Música têm contribuído para mudanças reais na vida desses jovens.

Este Projeto é baseado na filosofia de educar o corpo, alma e mente do jovem, cuidar de sua integração na sociedade e no universo, ampliar seus horizontes e, sobretudo, orientá-los para fazer escolhas, porque delas depende o seu futuro. Através da música, é possível trabalhar a sensibilidade, o bom gosto, coordenação muscular e mental, noção de tempo, ritmo, participação no grupo e principalmente, aumentar a auto-estima.

Além de todas essas homenagens, Bernadete dá nome a uma fanfarra em Muriaé.

Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo