Personalidades de Muriaé – Bruno Nanni

Bruno Nanni nasceu em 14 de fevereiro de 1907, na cidade de Cérvia, às margens do Mar Adriático, província de Ravenna, na região de Emília-Romana, ao norte da Itália.

Aos 20 anos de idade, sendo o mais jovem entre seus irmãos, deixou a pátria, amigos e familiares, para buscar a terra próspera e fértil do Brasil. Na bagagem, o sonho de uma vida digna e de prosperidade.

Embarcou em Gênova, na Itália, no dia 09 de março de 1927, e desembarcou no Rio de Janeiro no dia 26 do mesmo mês. Veio para Muriaé, onde havia um tio que veio antes e era comerciante, e seu primo exercia a profissão de “chauffeur de praça”, antiga denominação atribuída aos motoristas de táxi. Abraçou a mesma profissão de seu primo, e logo passou a ser estimado por todos que o conheciam.

Em 1933, aos 26 anos de idade, casou-se com D. Amélia Gutierrez Navarro, tendo dois filhos: Ida Navarro Nanni e José Carlos Navarro Nanni; e três netos: Alessandra Silva Nanni, Juliana Silva Nanni e Bruno Silva Nanni. Foi esposo, pai e avô muito querido por todos.

Dedicou-se com amor, fé e abnegação, por mais de 60 anos consecutivos, em nossa cidade, à nobre tarefa de transportar pessoas, encurtando as distâncias e o tempo, muitas vezes levando um profissional da área médica para prestar atendimento a pacientes nos distritos, onde as estradas eram ruins e que, com as chuvas, tomavam-se intransitáveis.

Era pessoa forjada na dedicação ao trabalho, e tornou-se muito conhecido em Muriaé, tendo deixado inúmeros amigos. Foi um dos fundadores do 1º Ponto de Táxi em nossa cidade, na Praça João Pinheiro.

Participou da vida comunitária através de seu trabalho e dedicação às causas justas, cultuando princípios de dignidade, compreensão e amor à família e ao próximo.

Faleceu em 26 de outubro de 1993.

Homenagem póstuma

A rua que leva o nome de Bruno Nanni está localizada no Bairro Vale do Castelo, nesta cidade, e foi formalizada pelo Decreto-Lei Nº 2.013/96, de 24 de junho 1996, artigo 1º, pelo então vereador Fernando de Paula Siqueira e sancionada pelo então prefeito Paulo de Oliveira Carvalho, procurando homenagear uma pessoa que muito contribuiu com sua dedicação e trabalho para a população muriaeense.

Fonte: João Carlos Vargas e Flávia Alves Junqueira / Memorial Municipal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo